É uma técnica simples. Mediante a retirada de sangue da veia E SUA IMEDIATA APLICAÇÃO NO MÚSCULO, AUMENTA EM QUATRO VEZES O NÚMERO DE MACRÓFAGOS NO ORGANISMO. São os macrófagos QUE FAZEM A LIMPEZA DE TUDO, eliminando bactérias, vírus e câncer.
07
Jun 18
publicado por auto-hemoterapia, às 21:07link do post
Deborah Duarte
22 de outubro de 2016

Allguem ten relatos de cura pra problemas no coração com uso da hemoterapia ? Nunca vi nenhum relato sobre isso 
Quero indicar pro meu pai. As veias do coracao dele estao entupidas. E tem insuficiência cardiaca

Comentários

Gil Rabelo Sim ,eu sou cardíaco tenho a válvula mitral parada a seis anos e a trez faço AHT 10ml de sete em sete dias a melhora foi maravilhosa .
Tenho o coração inchado ,retenção de líquido falta de ar , dormia sentado ,febre ,cançaco e após não as injeções não sinto mais nada.
Tenho que colocar a válvula mas não tenho indicação por não ter o sintomas .
Tbm.sou aplicador tenho dois clientes que tinham veia entupida e após aplicações desentupiram sem ir pra cirurgia,

Mariza Souza Lima Nossa! Que sofrimento!

Gil Rabelo Hj não tenho mais esse sofrimento ,gracas auto hemoterapia , deixei de tomar 16 comprimidos por dia e trez bombinhas pra falta de ar.
Hj não tomo mais nada a não ser meu sangue e cloreto de magnésio

Deborah Duarte Nossa q maaravilha. Fico feliz por VC muito mesmo pq sei como é dificil .eu ja aplico em mim a 3 anos pq tenho colite e estou otima e agora meu pai descobriu q ta com as artérias entupidas. FL praa ele sobre a hemoterapia e vou eu mesmaa aplica nele .pq ja tenho prática

Lilian Souza Gil ,será que no meu caso também resolve a Aht ,tive tvp na perna esquerda em 2009, tenho filtro na veia cava,e de lá pra cá , minhas perna incha e doi,estou querendo fazer a Aht,mas fico em dúvida,se vai resolver.

Gil Rabelo Sim vai ,a melhora e grande

Gil Rabelo Comece o quanto antes com seu pai e fazendo 10ml de cinco e cinco dias até quatro aplicações e depois sete em sete dias e vera o resultado.

Ida Zaslavsky Deborah Assista o video do Dr Luiz Moura, além de toda a apresentação do funcionamento da aht ele mostra exemplos de pessoas que tratou ao longo de sua carreira.

Helaine Emerick Dê a ele o Cloreto de Magnesio e faça o tratamento, A cura do Limao. Duvido q nao desentope tudo. No livro do Limao,a Biologa conta a experiencia do pai dela q tinha problemas cardiacos. Leia.

Auto-Hemoterapia Conversa com Dr Luiz Moura. Entrevista. Vídeo Completo do DVD

Alcina Fernandes de Oliveira Procure assistir o DVD do doutor Luiz Moura quando ele relata a experiência que fez com um colega dele que estava sendo indicado para colocar safena.

Tânia Reis Dê a seu pai vitamina K2. São poucos médicos que conhecem, mas ela é pra essa finalidade

Elcio Ribeiro Dos Santos Deborah Duarte,confesso a vce.amiga,que já atendi um paciente q.estava c/80% da carotida entupida,fumante,um pouco obeso,certo dia ele Sr.Manoel,disse_me,em minha farmácia,estou com veia entupida e segundo o Cardiologista,vou ter que colocar stente,res...Ver mais

Deborah Duarte Muito bom saber. Disso. Eu aplico em mim a 3 anos. E agoraa vou aplica no meu pai. Pq ja tenho pratica. Tenho fe q meu pai vai ter uma melhora tbm.. Muito obrigadaa

Gisele Kohler Super indico a AHT pra qualquer pessoa. Mas quero acrescentar a necessidade de mudança de Hábitos e da Alimentação. Pesquise a Dieta Low-Carb Paleo. Retire todos os Carboidratos e Açúcares inclusive adoçantes artificiais , Leite e derivados e Glúten. Comer a vontade Legumes, Verduras e Ovos. Retirar Óleos Industrializados e cozimhar com Banha e Óleo de Côco.Também recomendo o uso de Suplementos de Vitamina D3, Vitamina K2, Cloreto de Magnésio PA e Coenzima Q10.

Gil Rabelo Parabéns , isso mesmo

Ver outros depoimentos em 

https://pt-br.facebook.com/groups/autohemoterapiatrataecura/&nb sp;

Veja o que afirma o dr. Luiz Moura sobre o tema.

"... Início e aplicação da auto-hemoterapia

  Eu comecei a fazer a auto-hemoterapia, a aplicar, ainda como estudante de medicina, em 1943, quando eu entrei para a faculdade de medicina. Eu entrei na Faculdade Nacional de Medicina, que era na Praia Vermelha (no Rio de Janeiro). E o meu pai era professor dessa mesma faculdade, e ele era também chefe enfermaria da Santa Casa, e era cirurgião geral, e ele me mandava, primeiro me ensinou a tirar sangue e a aplicar no músculo, e ele me mandava para casa de todo paciente que ele operava. Eu tinha que ir na véspera da internação, na Casa de Saúde São José, onde ele operava. Aplicar no paciente 10 ml de sangue, e depois, 5 dias depois, ele não esperava cair a taxa a zero não, e cinco dias depois eu fazia a mesma a aplicação no paciente, ainda internado, por que naquele tempo as internações, duravam em média, uma semana. O que eu não sei é como é que ele tinha coragem de operar comigo auxiliando, porque eu só sabia era  segurar os instrumentos e mais nada. Acho é que ele operava era sozinho porque o que eu sabia era só segurar os instrumentos e mais nada. O que eu tinha aprendido, a única coisa, era aplicar sangue e tirar sangue da veia e aplicar no músculo, mais nada. E nunca houve problema nenhum, ele teve com isso, uma das taxas menores que eu já vi até hoje de infecção hospitalar.

Ele fazia isso porque o trabalho do Jésse Teixeira, que foi feito especificamente para evitar infecções pós-operatórias, e que resultou num prêmio de cirurgia, no maior prêmio de trabalho publicado em 1940 e foi traduzido em duas línguas, para o francês e para o inglês esse trabalho foi um sucesso enorme, o trabalho do Jésse Teixeira. O meu pai usava esta técnica, porque ele tinha lido o trabalho de Jésse Teixeira. Ele tinha 150 cirurgias, operações diferentes dos mais variados, comparados com outras 150 cirurgias idênticas que em uma teve 0% de infecções pós-operatórias, quando aplicado o sangue e na outra que não aplicava, a título de contraprova, ele não aplicava o sangue, as mesmas cirurgias, as mesmas operações, ele teve 20% de infecções. Porque havia naquela época o grande problema era mais  infecções pulmonares no pós-operatório, porque a anestesia era feita com éter, e o éter irritava muito os pulmões. Havia uma facilidade muito grande de infecções.

Daí como eu aprendi isso com ele, depois, eu me limitei a usar durante muitos anos a auto-hemoterapia exclusivamente para evitar, tratar de infecções, acne juvenil, que é uma infecção de estafilococos e também evitar infecções de cirurgias, nesse tempo eu era cirurgião, então eu também usava o mesmo método. A finalidade é basicamente combater bactérias.  

Só a partir de 1976 é que eu passei a usar numa amplitude muito maior, graças a um médico, Dr. Floramante Garófalo, um ginecologista, que era assistente do hospital Cardoso Fontes em Jacarepaguá e que era a pessoa que mais conhecia equipamento hospitalar do Brasil.

Então ele já estava aposentado, tinha 71 anos. E ele foi chamado pelo Dr. Amaury de Carvalho, que era o diretor do Hospital, para equipar o hospital, porque o Hospital tinha sido um sanatório de tuberculosos, e foi transformado no Hospital Geral, então precisava todas as clínicas serem equipadas e ele foi ser assistente do Diretor, e eu era também assistente do Diretor. Um dia, o prof. Garófalo ou Dr. Garófalo, mas ele merecia ser chamado de professor. Ele então chega se queixando de uma dor, uma dormência que sentia na perna quando andava uma caminhada de 100, 200mt tinha que sentar na rua, no meio-fio porque não conseguia mais andar. Eu então disse para ele, olha Dr. Garófalo, você tem que ser examinado por angiologista; e nós temos um excelente aqui, chama-se o Dr. Antônio Vieira de Melo, um excelente angiologista, - que é até primo-irmão do Sérgio Vieira de Melo que morreu lá no Iraque-. E então ele vai ter que examinar esta perna, ele examinou primeiro com aparelho, e disse: há uma obstrução na sua coxa direita, na parte média da coxa. Aí o Dr. Garófalo disse assim: Bom, mas de que tamanho? Só fazendo uma arteriografia, então fomos para o raio-x e fez a arteriografia, tinha 10 cm de artéria entupida.

Aí então o Dr. Garófalo, foi dito a ele pelo angiologista Antonio Vieira de Melo: Olha, só há uma solução. Fazer uma prótese. Tirar uma parte desta artéria, esses 10 cm e substituir por uma prótese de material plástico chamado "Dralon" ele aí diz, o Dr. Garófalo rindo, "em mim você não vai fazer isso não, porque eu não quero virar um homem biônico. Hoje é essa artéria da coxa, amanhã será a do braço ou da outra perna. Então eu vou só fazendo prótese? Não, quem vai me curar é a Autohemoterapia". E me pediu que eu aplicasse nele; ele trazia de cada 7 dias trazia 1 seringa, já tudo preparado, e eu fazia a aplicação da AH. No fim de 4 meses, ele me disse: "Não sinto mais nada, estou bom". Mas eu disse: o Dr.Antônio Vieira de Melo é que tem que dizer, te dar a alta e dizer se você está bom ou não. Fomos ao Dr.Antônio Vieira de Melo e ele disse: "eu não acredito nisso, é impossível! Isso é sugestão. Você se convenceu tanto com essa AH que você está achando que está bom". Aí ele disse: "agora eu ando quilômetros, não tenho mais problema nenhum". Bom, pode ser a sugestão. Então eu (Dr. Luis Moura) dei a resposta, eu digo: Bom, não há porque a gente discutir se é sugestão ou não é sugestão. Ó Garófalo você se submete a outra arteriografia? Ele disse: "pra já! Vamos lá!" Fomos para o raio-x; quando foi feito a segunda arteriografia não havia mais a obstrução alguma e assim ele viveu, nós conhecemos ele com até noventa e tantos anos passando aqui nessa rua João Roca (em Visconde de Mauá – Rio de Janeiro) aqui na minha casa. Ele morreu com mais de 95 anos, sem nunca ter mais operado, nem ter feito nada. Então, realmente foi uma coisa, agora isso foi daí que começou em 1976, entre os meses de maio e setembro de 1976 que eu fiz essas aplicações no Dr. Floramonte Garófalo. E curou. Aí, quando ele, como compensação, resolveu me dar um presente, me deu dois trabalhos: um do Dr. Jésse Teixeira e outro do Dr. Ricardo Veronesi.

Há um intervalo entre esses dois trabalhos de 36 anos, um é de 1940 e o outro de 1976. Mas a impressão é que um foi feito para o outro, para combinar, um com o outro. Porque? Por que enquanto este (mostrando o trabalho do Dr. Jésse Teixeira) se limitava à ação da auto-hemoterapia em evitar infecções pós-operatórias, neste aqui do prof. Ricardo Veronesi, que é professor da Universidade de Santos, a imunologia já tinha avançado muito mais e tinha se descoberto que o Sistema Retículo - Endotelial (SRE) tem muitas outras funções, além da de combater as bactérias, muito mais do que isso.

...". Ver em http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-dvd.htm#INÍCIO E APLICAÇÃO DA PRÁTICA DA AUTO-HEMOTERAPIA


mais sobre mim
Junho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15

17
19
21
23

24
26
27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
Visitantes
blogs SAPO